You are not logged in. (Login)

 
 
Picture of Fernanda  Ledesma
Resultados da recolha de informação sobre a implementação da “Equipa TIC” no ano letivo 2015-16
by Fernanda Ledesma - Tuesday, 10 May 2016, 10:58 PM
 

A Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI), em inúmeras situações, tem demonstrado a sua preocupação, sobre as condições, ou a falta delas, para o exercício das funções pedagógicas e técnicas relacionadas com a Equipa TIC, Coordenação das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), Coordenador do Plano Tecnológico da Educação (PTE), Administrador de Rede, Assessor Informático ou qualquer outra designação que entretanto lhe tenha sido atribuída pelas escolas/agrupamentos.

Neste sentido elaboramos e aplicamos um formulário, que teve como objetivo fazer o levantamento da forma como foi implementada a Equipa TIC prevista no Despacho Normativo n.º 10-A/2015 (Organização do Ano Letivo (OAL)) de 19 de junho. A Equipa TIC segundo o mesmo despacho é constituída pela parcela GTIC que resulta da necessidade de apoio à direção para a manutenção e gestão dos recursos tecnológicos prestado pela equipa TIC mais a parcela PTIC que é o número de horas de apoio à escola na programação e desenvolvimento de atividades educativas que envolvam os recursos tecnológicos. Pretendíamos com a informação recolhida analisar a situação e retirar algumas conclusões de modo a definir a posição da ANPRI e a formulação de propostas suportadas pelos dados recolhidos.

O formulário foi aplicado em fevereiro e foi organizado segundo 5 dimensões.

Alguns resultados:

A percentagem de escolas/agrupamentos com serviços contratualizados já é bastante elevada (57,02%), dadas as poucas condições atribuídas ao desempenho destas funções nos últimos anos, custos que não podem ser ignorados.

Relativamente à equipa, tanto na GTIC, como na PTIC, mais de 60% dos inquiridos referem que o nº de docentes afetos à equipa estão entre (0) zero e dois (2).

O quadro 14 e respetivo gráfico de médias, mostram-nos que desde que o desempenho destas funções deixaram de ser valorizadas centralmente, a situação  refletiu-se nas escolas/agrupamentos.

Pois, os valores médios ( pontos 14.1, 14.8, 18.9 e 14.12) mais baixos verificam-se nas questões sobre integração de estruturas intermédias, poder de decisão e articulação com serviços centrais e regionais do Ministério da Educação.

 

Documento completo disponível aqui – Resultados da recolha de informação sobre a implementação da “Equipa TIC” no ano letivo 2015-16.