Últimas Notícias

Prática Simulada para os alunos dos Cursos Profissionais

by Fernanda Ledesma -

Desde março de 2020 até julho de 2021 que passam pelo projeto de prática simulada da ANPRI 8030 alunos do ensino profissional e cursos de educação e formação.

Com este projeto procuramos dar resposta à falta de estágios devido à situação pandémica. As empresas fecharam, mas os alunos tinham de terminar os seus cursos. Foi neste sentido que disponibilizamos esta solução gratuita a todas as escolas, que entenderam adequar-se às suas necessidades. Um serviço público, sem qualquer financiamento, mas com uma grande equipa, por uma melhor educação com tecnologias, mesmo que seja a distância.


ANPRI presente no XV ENCONTRO DE PROFESSORES SOBRE UTILIZAÇÃO EDUCATIVA DAS TIC

by Edgar Resende Borges -

A Associação Nacional de Professores de Informática esteve presente no XV Encontro de Professores sobre a Utilização Educativa das TIC, promovido pela EDUCOM, com a comunicação intitulada Estágios dos Cursos Profissionais em tempo de pandemia e também na moderação de um painel.

| Apresentação da comunicação (visualizar o ficheiro em anexo).

| Resumo da comunicação

Em março de 2020, devido à pandemia, que nos levou ao confinamento, fechavam as escolas e as
 empresas, inviabilizando a realização da Formação em Contexto de Trabalho (FCT), comumente referida como estágio, dos alunos dos Cursos Profissionais. Esta situação constituía um sério problema para as escolas. Para ajudar a ultrapassar este constrangimento, a ANPRI, respeitando as orientações do Ministério da Educação, propôs cursos, área da Informática, Multimédia e Robótica, criando a oferta de Prática Simulada que conta já com a participação de 8 030 alunos, envolvendo 1159 professores de 538 Agrupamentos.

A concretização desta iniciativa decorreu numa plataforma digital para gestão da formação e dos trabalhos dos alunos, sendo acompanhados pelos professores orientadores. Em 2020 a Prática Simulada foi desenvolvida no formato de curso de formação (14 diferentes), integrando o desenvolvimento de um projeto.

Em 2021, funcionou na metodologia de projeto, distribuídos por 9 áreas. Os alunos percorrem 5 fases de trabalho que culminam com o desenvolvimento e criação do relatório do projeto.

Em cada área existe uma equipa de apoio (formadores da ANPRI) que cria conteúdos, desafios e recursos de aprendizagem, orientando e esclarecendo dúvidas dos alunos para que todos concluam com sucesso.

Cada aluno tem o seu portefólio digital, no qual organizava os seus trabalhos e projetos.

Encontro e Vencedores do Concurso PAPTICe 2021

by Edgar Resende Borges -


Parabéns a todos os participantes, alunos e professores, no nosso concurso PAPTICe edição 2021. 

Os alunos apresentaram os seus projetos perante um júri especializado na área,  momento que permitiu aos autores esclarecer todas as questões colocadas pelo júri, pelas empresas e pelo público em geral.

Mais um ano que a ANPRI congratula-se com os projetos de todos os alunos e professores que participaram no Concurso PAPTICe, pois continum a evidenciar a qualidade dos projetos oriundos dos cursos profissionais (nas áreas Informática, Robótica, Multimédia9, através de metodologias que promovem o saber-fazer, o uso tecnologias emergentes e a introdução de novos conteúdos.

O Júri foi constituído por membros qualificados e especializados em cada área que poderá consultar [aqui] 

| Publicação dos vencedores do Concurso PAPTICe 2021

Categoria A Software:

 

Projeto

Aluno/a

Professor/a

Agrupamento

1º 

Give IT Easy

Afonso Maduro
Mário Vieira
Pedro Vieira

Patrícia Dinis

Instituto dos Pupilos do Exército

Portugal Ladies Open

José Fernandes

Mª de Lourdes Gomes

Escola Secundária Raul Proença

3º 

Explore Alcanena

Iúri Raimundo

Carlos Sousa e Isabel Santos

Escola Secundária de Alcanena

Categoria B  Artefactos

1º 

Driver 300

Luca Duarte

Luís Fontes

Agrupamento de Escolas D. Sancho I - Vila Nova de Famalicão

2º 

Domótica em moradia com elevador

João Oliveira

Carlos Bico

Escola Básica e Secundária de Ourém

3º 

EDUNET - Redes do ME em Roaming

Tomás Figueiredo

Paulo Nogueira

Escola Secundária de Tondela

Categoria C: Multimédia

1º 

Plataforma Battle

Bruno Rainho

Michael Teixeira

Escola Técnico Profissional de Cantanhede

2º 

Dark Kinght - Joog em 2D

Diogo Júlio

Raquel Mesquita

Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes

3º 

Desirk

Rodrigo Barbosa

Lilia Camilo

Agrupamento de Escolas de Silves


Este ano e devido às atuais restrições, tivemos de realizar o evento numa Plataforma Digital. 

Para quem não assistiu ao evento pode o fazer agora visualizando os vídeos (gravações autorizadas do palco virtual).



Esclarecimento| Acesso à internet nas Provas de Equivalência à Frequência da Disciplina de TIC

by Fernanda Ledesma -

Resposta ao pedido de esclarecimento solicitado pela ANPRI.

Em resposta à vossa mensagem, cumpre-nos informar o seguinte:

A homologação das Aprendizagens Essenciais (AE) do Ensino Básico é feita pelo Despacho n.º 6944-A/2018, de 19 de julho, e as AE estão disponíveis no seguinte link: http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-0.   

Relativamente às provas de equivalência à frequência, informa-se que “têm como referencial base as Aprendizagens Essenciais relativas aos ciclos em que se inscrevem, com especial enfoque nas áreas de competências inscritas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória” (Portaria n.º 223-A/2018, art.º 24, n.º 3). 

Desta forma, a prova de equivalência à frequência terá como referência os documentos curriculares em vigor, não sendo obrigatório que todas as AE e domínios das AE estejam representados, sendo de considerar, neste caso, as possibilidades que a escola tem em termos de equipamentos e licenças disponíveis ou a disponibilizar.

No que respeita à limitação do acesso à internet, não poderão ser evocados os nºs 22.5, 6.8 e 6.9 da Norma 02/JNE/2021, em virtude desta limitação ter um objetivo diferente daquele para o qual está a ser utilizado. Assim, no âmbito da prova de TIC poderá ser utilizado acesso à Internet, desde que tal esteja previsto na prova e que esse acesso à Internet não coloque em causa a avaliação das restantes aprendizagens previstas na prova

Refira-se que uma das áreas de competências do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (homologado pelo Despacho n.º 6478/2017, 26 de julho) é “Informação e Comunicação”, sendo o descritor operativo o recurso à informação disponível em fontes documentais físicas e digitais – em redes sociais, na Internet, nos media, livros, revistas, jornais”, e a pesquisa e seleção de informação na Internet é uma das aprendizagens de TIC

Direção de Serviços de Desenvolvimento Curricular com conhecimento do Júri Nacional de Exames(JNE)

Despacho n.º 6605-A/2021 Revoga os programas e metas de aprendizagem

by Fernanda Ledesma -

O Despacho n.º 6605-A/2021 revogas os demais documentos curriculares (programas e metas de aprendizagem) relativos às disciplinas do ensino básico e do ensino secundário com aprendizagens essenciais definidas.

A partir de 1 de setembro de 2021/2022 prevalecem o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e as Aprendizagens Essenciais.

No caso das disciplinas do grupo de informática são revogados os programas de aplicações informáticas B, Oficina Multimédia B, Metas de aprendizagem das TIC 7º e 8º ano e programa de TIC do ensino profissional.

Refere então o despacho:

1 - Constituem-se como referenciais curriculares das várias dimensões do desenvolvimento curricular, incluindo a avaliação externa, os seguintes documentos curriculares:

a) O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, homologado através do Despacho n.º 6478/2017, de 9 de julho;

b) As Aprendizagens Essenciais, homologadas através dos Despachos n.os 6944-A/2018, de 18 de julho, 8476-A/2018, de 31 de agosto, 7414/2020, de 17 de julho, e 7415/2020, de 17 de julho;

c) A Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania;

d) Os perfis profissionais/referenciais de competência, quando aplicável.

2 - São revogados os demais documentos curriculares relativos às disciplinas do ensino básico e do ensino secundário com aprendizagens essenciais definidas.

3 - O presente despacho entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação e produz efeitos a 1 de setembro de 2021/2022.

Alteração da data do Concurso PAPTICe | 23 de julho

by Fernanda Ledesma -

PAPTICeConscientes dos atrasos e das dificuldades que os professores têm tido para levar a bom porto a concretização das PAPs, devido à instabilidade (confinamentos) por causa da pandemia e tendo em conta a evolução dos dados publicados diariamente, que vão dando sinais de que poderemos estar perante uma nova fase, que afeta mais os alunos desta faixa etária, decidiu a Direção da ANPRI adiar a realização da iniciativa para 23 de julho, numa plataforma online e fazer, apenas, um evento único.

No seguimento desta decisão deixa de haver encontro presencial, realizando-se um evento único, que decorrerá dia 23 de julho, de tarde. Assim, também o prazo de submissão de projetos foi alargado até dia 17 de julho, dando mais algum tempo aos professores e alunos.

As categorias nas quais os projetos devem enquadrar-se são as seguintes:

  • Categoria A: Software
  • Categoria B: Artefactos (Hardware, Redes, Robótica e Eletrónica)
  • Categoria C: Multimédia (os jogos e websites sem bases de dados)

Prazos a ter em conta:

  • Submissão da candidatura: 17 de julho de 2021
  • Encontro: 23 de julho 2021

Informação disponível [Saber mais]


ESOP atribui Menção Honrosa à ANPRI no âmbito do Prémio Abertura 2021

by Fernanda Ledesma -

Prémio Abertura 2021 - Menção HonrosaA ANPRI era uma das três entidades nomeadas para o Prémio Abertura 2021. O prémio anual é entregue pela ESOP às entidades que se evidenciaram pela utilização e adoção de tecnologias Open Source, ou que contribuíram para a sua divulgação e dinamização.

Os três projetos nomeados para o Prémio Abertura 2021, por ordem alfabética, eram: 

Águas do Norte, S.A: AdN4.0+: Aumento da eficiência dos serviços através da reengenharia e desmaterialização de processos;

ANPRI: Centro de Formação da Associação Nacional de Professores de Informática (CF-ANPRI);

SNIAC (Sistema Nacional de Identificação e Autenticação Civil de Cabo Verde) e INCM (Imprensa Nacional – Casa da Moeda, SA): Middleware para utilização de documentos eletrónicos de Cabo Verde. 

O vencedor foi hoje anunciado no evento Open Source Lisbon, sendo-nos atribuída a Menção Honrosa.

A Direção da ANPRI está muito orgulhosa desta distinção, pois reflete o percurso temos feito, enquanto entidade plural, fazendo as opções que nos parecem mais adequadas em cada situação.  

Older topics...