IMG_20191213_150846

Anprinos no Agrupamento de Escolas Passos Manuel

IMG_20191213_141208

O menino de oito anos estava contente e a sorrir, aos pulos com uma excitação que não conseguia controlar. Os robots estão loucos, os robots estão loucos!, dizia. A sala estava num rebuliço, com uma turma de alunos de terceiro ano a brincar com os robots que tinham acabado de programar. É assim o ambiente nos workshops de programação do Robot Anprino. Porque a tecnologia pode ser divertida, e abrir a porta à criatividade.

IMG_20191213_110402

Dia 13 de dezembro, os Robots Anprino rumaram ao centro de Lisboa. No vetusto Liceu Passos Manuel, sede do Agrupamento de Escolas Passos Manuel, decorreram dois workshops de programação de objetos tangíveis com Micro:Bit e Robot Anprino.

IMG_20191213_150846

De manhã, alunos do sétimo ano descobriram como programar sensores no Micro:Bit, e aprenderam a programar movimento e leds no Robot Anprino. De tarde, um grupo de meninos do terceiro ano aprendeu a criar um desenho animado no Micro:bit, e explodiu de alegria quando criaram um programa simples no Ardublockly para Anprino e puseram os robots a mexer.

IMG_20191213_152154

Mais do que sessões de demonstração, estes workshops são momentos recompensadores em que a alegria e o gosto de descobrir algo novo se cruza com a descoberta da tecnologia. Agradecemos ao Agrupamento de Escolas Passos Manuel o convite para estas sessões, bem como a colaboração dos seus docentes de TIC e primeiro ciclo, e desejamos muito sucesso e criatividade ao seu clube de robótica

IMG_20191213_150846

Os Robots Anprino foram à Semana da Ciência & Tecnologia em Torres Vedras

A Câmara Municipal de Torres Vedras  organizou o mês da Ciência & Tecnologia através dos  serviços educativos Robótica para Todos e Quero ser Cientista. As atividades decorreram no Torres Vedras LabCenter, de 20 a 24 de novembro.

A convite dos serviços, a ANPRI esteve presente dinamizando oficinas para as escolas na área da modelação 3D e Robótica com o Robot Anprino.

No dia 23 participamos na mostra de projetos com os clubes das escolas do concelho e também com outras instituições.

A Robot Nana mostra a sua facetas e o robot pintor está cada vez mais afinado.

Agradecemos o convite que nos foi endereçado.

CT Torres Vedras

IMG_20191213_150846

Regresso a Roma

IMG_20191017_124429

Este ano, o Robot Anprino regressou à Maker Faire Rome. A edição de 2019 daquela que é o maior encontro Maker da europa contou com a presença do projeto As TIC em 3D, que levou à Faire uma pequena mostra de projetos de robótica e impressão 3D desenvolvidos no Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro. E o Anprino não podia faltar.

IMG_20191019_174704

Ao longo dos dias da Faire, um Anprino desenhador despertou a atenção dos visitantes. E tivemos um momento muito tocante nesta nossa estada na Maker. O momento em que um menino autista fica de atenção desperta, e começa a brincar com o robot Anprino. O pai senta-se no chão, protegendo-o com ternura. O Anprino sobreviveu, uma criança ficou com uma memória feliz. E nós, também. Porque o nosso objetivo é que nenhuma criança fique para trás. Depois de no ano passado o projeto Anprino ter encantado os visitantes da Maker Faire Rome, este ano regressou.

IMG_20191213_150846

Decorre hoje o Concurso Robô Bombeiro | Guarda

Está a decorrer hoje a 17ª edição do Concurso Nacional de Robótica na cidade da Guarda.

O Concurso Robô Bombeiro é organizado por docentes do Instituto Politécnico da Guarda. É um concurso de robótica, inspirado no Trinity College Fire Fighting Home Robot Contest, que põe à prova pequenos robôs móveis e autónomos com a missão de encontrar e apagar um incêndio, simulado por uma vela, num modelo de uma casa formado por corredores e quartos.

Concurso Robô Bombeiro
Concurso Robô Bombeiro
IMG_20191213_150846

12 clubes foram distinguidos no Evento Nacional do concurso “Clubes de Programação e Robótica 2019

Clubes de Robótica e Programação
Clubes de Programação e Robótica

 

Decorreu ontem, dia 3 de julho, em Lisboa, o Evento Nacional do concurso “Clubes de Programação e Robótica 2019” organizado pela Direção-Geral da Educação, no âmbito do projeto Clubes de Programação e Robótica (CPR).
Na fase regional, realizada no norte e no sul do país, foram selecionados 24 clubes, que neste evento partilharam as práticas de referência que dinamizam nas suas escolas.

Ontem, foram distinguidos 12 clubes, 3 por categoria, a saber,

Categoria 1 – Iniciação à Robótica

Agrupamento de Escolas de Alberto Sampaio

Agrupamento de Escolas Sanches

Agrupamento de Escolas de Gouveia

Categoria 2 – Veículos Robóticos 

Agrupamento de Escolas de Vilela

Agrupamento de Escolas de Mem Martins

Escola Secundária de Avelar Brotero

Categoria 3 – Objetos e espaços inteligentes

Escola Secundária Augusto Cabrita

Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo

Externato Cooperativo da Benedita

Categoria 4 – Tema Livre

Escola Básica D. Afonso Henriques

Escola Secundária de Gago Coutinho

Agrupamento de Escolas de São Gonçalo

Contudo, importa salientar que o mais importante são as aprendizagens e as oportunidades e experiências vividas pelos alunos em cada escola, pois a qualidade dos projetos apresentados pelos diversos clubes era evidente e nem tudo é mensurável e avaliado no âmbito do concurso.

Parabéns a todos e continuação de bom trabalho.

IMG_20191213_150846

Faino, para que ningún alumno sexa para atrás

É isto que nos move.
É isto que nos move.

Depois da Maker Faire Rome, a visita seguinte do Robot Anprino levou-nos à nossa vizinha Galiza. Mais uma vez, foi uma oportunidade para divulgar o projeto, partilhar ideias com os makers presentes, e vir de lá com novas ideias para implementar. É esse o espírito das Maker Faire, partilhar, para aprender mais.

Maker Faire Galicia

Entre os dias 23 a 25 de novembro, o espaço Gaiás Cidade da Cultura em Santiago de Compostela acolheram a edição de 2018 da Maker Faire Galicia. Contou com cerca de quarenta projetos participantes. Robots pintores, impressoras 3D de grande volume, robots humanóides, holografia com telemóveis e muitos projetos de cultura Maker na educação despertaram a atenção dos visitantes.

Este ano, o seu lema era uma única palavra: faino. Algo que se pode traduzir por faz, ou fazer. Ao qual nós juntamos o para que nenhum aluno fique para trás, nessa língua que é nossa irmã. É esse o lema do nosso projeto de afetos, que visa contribuir para tornar a robótica educativa mais acessível, utilizando a combinação de hardware open source, impressão 3D e programação por blocos.

Para que nenhum aluno fique para trás

O imparável Anprino Luís.
O imparável Anprino Luís.

O projeto Robot Anprino, kit de robótica educativa desenvolvido por professores, procura responder à necessidade de acessibilidade das crianças e jovens que são alunos do ensino básico a instrumentos de aprendizagem na área da robótica e programação. Tem como lema que nenhum aluno seja deixado para trás e utiliza a combinação do potencial de três tecnologias, impressão 3D, programação por blocos e eletrónica de base arduino, para criar um kit de robótica de baixo custo, que pode ser montado em inúmeras configurações e programado por crianças.
Este projeto não se limita à construção de robots. Também aposta na formação de professores,quer na iniciação à programação e robótica, quer na conceção de atividades práticas, estruturadas e integradoras de diferentes áreas de aprendizagem, que permitam às crianças explorar a programação e robótica. Tem ainda um forte cariz social como kit de baixo custo, com alguns fornecidos a escolas de forma gratuita no âmbito de concursos que distinguem o esforço de professores com os seus alunos na promoção da aprendizagem da robótica e programação. Nas suas mãos, é uma ferramenta de desenvolvimento de competências nas áreas da tecnologia, fundamentais no mundo contemporâneo e futuro próximo. É um projeto aberto que pode ser remisturado por todos os interessados.

Anprino na Maker Faire Galicia

Espaço da ANPRI na Maker Faire Galicia.
Espaço da ANPRI na Maker Faire Galicia.

Para a Faire, levámos um exemplar de cada um dos nossos modelos: Luis, um segue-linhas autónomo que surpreendeu todos os visitantes, Nandy, com sensores que evitam obstáculos e andou pelo meio dos visitantes, e Arthur, que por ser controlado por Bluetooth foi constantemente conduzido pelas crianças que nos visitaram. Levamos também outros modelos que mostravam aos visitantes diferentes configurações de montagem e programação do Anprino, e um protótipo do Nana, um pequeno robot pensado para tirar partido da Internet das Coisas. Estreámos um dos nossos novos protótipos, um add on para criar desenhos com programação de robots. O nosso espaço também contava com uma impressora 3D portuguesa, mostrando parte do processo de criação deste robot.

O sorriso das crianças, a sua reação quando interagem com os nossos robots, é algo que nos encanta. Mais uma vez, estes eram o público mais interessado do nosso espaço, pegando nos robots, brincando com eles, conduzindo-os. Com os olhos a brilhar num misto de deleite e curiosidade . Os makers ficaram surpreendidos com a solução de programação amigável, utilizando o Blockly como base para se poder programar um robot baseado em arduino. Os visitantes apreciaram o lado colaborativo, de professores de diferentes áreas que se uniram para resolver problemas de acessibilidade à tecnologia. Nós pudemos trazer um pouco de tecnologia portuguesa à maior feira Maker espanhola.

Trazemos da Maker Faire Galicia um acolhimento caloroso, e espírito de partilha. Agora dizemos para que ningún alumno sexa para atrás. É para isto que trabalhamos.

IMG_20191213_150846

Nessuno studente puo essere lasciato indietro

Este ano, a Associação Nacional de Professores de Informática esteve presente na Maker Faire Roma. Entre as centenas de projetos de inovação tecnológica, experimentalismo e criatividade digital, ou instituições que mostram o que desenvolvem na crista da onda da inovação, contava-se o projeto Robot Anprino, desenvolvido pela ANPRI.

Robot Anprino: Que Nenhum Aluno Fique para Trás!

O nosso espaço na Maker Faire Rome.
O nosso espaço na Maker Faire Rome.

O projeto Robot Anprino, kit de robótica educativa desenvolvido por professores, procura responder à necessidade de acessibilidade das crianças e jovens que são alunos do ensino básico a instrumentos de aprendizagem na área da robótica e programação. Tem como lema que nenhum aluno seja deixado para trás e utiliza a combinação do potencial de três tecnologias, impressão 3D, programação por blocos e eletrónica de base arduino, para criar um kit de robótica de baixo custo, que pode ser montado em inúmeras configurações e programado por crianças.

Este projeto não se limita à construção de robots. Também aposta na formação de professores,quer na iniciação à programação e robótica, quer na conceção de atividades práticas, estruturadas e integradoras de diferentes áreas de aprendizagem, que permitam às crianças explorar a programação e robótica. Tem ainda um forte cariz social como kit de baixo custo, com alguns fornecidos a escolas de forma gratuita no âmbito de concursos que distinguem o esforço de professores com os seus alunos na promoção da aprendizagem da robótica e programação. Nas suas mãos, é uma ferramenta de desenvolvimento de competências nas áreas da tecnologia, fundamentais no mundo contemporâneo e futuro próximo. É um projeto aberto que pode ser remisturado por todos os interessados.

Maker Faire Rome 2018: nessuno studente è rimasto indietro.

As crianças italianas adoraram os Anprinos.
As crianças italianas adoraram os Anprinos.

Foi essa a dinâmica que quisemos partilhar em Roma, neste evento reúne alguns dos criadores de topo na comunidade Maker europeia. A reação do público que nos visitou foi surpreendente. Empreendedores e pessoas ligadas à indústria elogiaram as soluções tecnológicas do Anprino. Professores italianos descobriram o que se faz cá em Portugal nestes domínios, e partilharam metodogias de trabalho. Visitantes e curiosos ficaram surpreendidos com o lado social do projeto, sem fins lucrativos, enfatizando a promoção da igualdade na acessibilidade à tecnologia para crianças.

Mas as verdadeiras estrelas desta nossa aventura romana foram as crianças . Foram muitos os momentos em que o espaço da ANPRI se tornou um verdadeiro recreio, no melhor dos sentidos. Era constante ter meninas e meninos deliciados , interagindo com os nossos robots .

E, à noite, que tal levar uma Anprino Nana à Fonte de Trevi?
E, à noite, que tal levar uma Anprino Nana à Fonte de Trevi?

Para a Faire, levámos um exemplar de cada um dos nossos modelos: Luis, um segue-linhas autónomo que surpreendeu todos os visitantes, Nandy, com sensores que evitam obstáculos e andou pelo meio dos visitantes, e Arthur, que por ser controlado por Bluetooth foi constantemente conduzido pelas crianças que nos visitaram. Levamos também outros modelos que mostravam aos visitantes diferentes configurações de montagem e programação do Anprino, e um protótipo do Nana, um pequeno robot pensado para tirar partido da Internet das Coisas.

Partimos de Roma com o coração cheio. O Anprino, como dizemos, é um projeto de afetos, e o brilho nos olhos das crianças que nos visitaram , o seu sorriso enquanto interagiam com os nossos robots , alegrou-nos a alma . É por isto que trabalhamos , para que os nossos alunos desenvolvam competências que lhes permitam construir um futuro melhor . Adicionalmente, representámos Portugal num evento tecnológico ao nível europeu e com impacto global. Mais do que o nosso projeto, demos a conhecer aos visitantes, participantes e organização da Maker Faire Rome o que por cá se faz nos dominós da inovação em educação . Mais do que a Associação de Professores de Informática, representamos os professores que se dedicam à inovação, e todos os que levam o Anprino para as suas atividades, clubes de robótica ou sala de aulas.

IMG_20191213_150846

O Robot ANPRIno esteve na Famalicão Extreme Gaming

A convite da organização a equipa da ANPRI dinamizou o espaço Educação com workshops e demonstrações de Robots Anprino no Famalicão Extreme Gaming, que decorreu em Vila Nova de Famalicão nos dias 12 e 13 de outubro de 2018.

A segunda edição do Famalicão Extreme Gaming do festival de videojogos e de tecnologia onde os visitantes têm a oportunidade de conhecer e experimentar os jogos mais recentes para consolas, simuladores e dispositivos da nova geração, assistir ou jogar todo o tipo de videojogos, e interagir com alguns influenciadores (Youtubers, Streamers e outros) de renome nacional.

A equipa da ANPRI  dinamizou várias sessões entre as quais a programação com robots anprino.

Famalicão Extreme Gaming anprino