IMG_20191213_150846

Cenário: Anprino Luminoso

A técnica de light painting não é novidade. Consiste em tirar fotografias de longa exposição enquanto alguém, ou algo, se movimenta com luz em espaços escuros. É algo que costuma dar resultados visualmente interessantes.

Usar um robot e os seus movimentos como base para um projeto destes também não é novidade. Um pouco mais complexo do que o nosso, este Light Painting Robot mostra o que se consegue fazer com arduino, servos e leds.

Os telemóveis têm, em geral, potentes câmaras. Normalmente é valorizada a sua capacidade em megapixels, mas as aplicações de fotografia permitem ir mais longe. Para lá dos modos automáticos, otimizados para diversas condições ambientais, dão acesso a versões digitais das ferramentas manuais. Com isso, podemos explorar opções mais criativas de fotografia, que exigem maior controlo do utilizador sobre a câmara.

 

Nestes projetos de robótica, podemos cruzar os saberes da tecnologia com os das artes, sempre numa perspetiva educacional. Daí esta proposta de cenário. Cruza fotografia com programação e robótica. Já tínhamos feito uma experiência inicial com os alunos, e agora sintetizamos estas ideias num cenário de aprendizagem.

Material necessário:

Robot Anprino; LEDs Grove (ligam facilmente à sensor shield e são programáveis no Ardublockly para Anprino); Computador com Ardublockly para Anprino e Arduino IDE; Telemóvel; Tripé (opcional).

Metodologia:

Programar o robot para desenvolver movimentos em ciclo (lineares, figuras geométricas, rodopiar, aleatórios). Configurar a câmara do telemóvel em modo manual/profissional, alterando o equilíbrio de brancos a gosto, e a abertura do obturador para temporizações de longa exposição. Podem ser experimentadas várias, usámos 1/2s nas nossas experiências. Numa sala totalmente escura, ligar o robot e fotografar.

Objetivos:

Desenvolver conhecimentos de programação e robótíca;
Aplicar programação e robótica em projetos;
Cruzar aprendizagens tecnológicas e artísticas;
Utilizar dispositivos móveis;
Adquirir conhecimentos sobre fotografia (enquadramento, equilíbrio de brancos/temperatura, sensibilidade, tempo de exposição/velocidade do obturador).

IMG_20191213_150846

Saudades do Robot Anprino?

Saudades do Robot Anprino? Aproveitamos estes dias para criar um conjunto de recursos para aprender, ou recordar, como se pode trabalhar com o Robot Anprino. Nestes três vídeos, mostramos alguns projetos de introdução à programação com este robot.

Optámos pelo Anprino Nandy. Com o sensor de ultrassons, podemos simular alguma autonomia no robot.

Tutoriais:

Robot Anprino: Aprender a Programar

Introdução ao projeto Robot Anprino, e primeiras experiência de programação com o Ardublockly para Anprino.

Programar o Anprino Nandy para reagir ao ambiente com o sensor de ultrassons.


Programar LEDs com Ardublockly para Anprino.

IMG_20191213_150846

Inspirando o Futuro – Singularity Portugal

anprinoborges

O segundo episódio do documentário Inspirando o Futuro – Singularity Portugal, reservou-nos uma excelente surpresa. Este programa contou com um excelente depoimento e partilha da experiência do Prof. Edgar Borges, no Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha. Em destaque, estiveram os projetos que desenvolve com os seus alunos. E, entre eles, um que nos é especialmente querido: o uso de robots Anprino no âmbito dos Portable Learning Labs. Aqui, os alunos montam, programam, e criam novas experiências de aprendizagem com os Anprinos. É de notar uma íntima ligação às artes nestes projetos.

O documentário pode ser visto na íntegra aqui: RTP Play – Inspirando o Futuro. O depoimento marcante do Prof. Edgar Borges surge entre os minutos 12:22 e 16:00.

IMG_20191213_150846

Anprino Artista

IMG_20181122_100905

E porque não colocar o Anprino a desenhar? O Robot Anprino pode ser programado para deixar a sua marca. Para isso, concebemos um conjunto de peças que suportam canetas, com diferentes tamanhos,  Cliquei aqui para descarregar os ficheiros STL para imprimir em 3D:  Suportes para Canetas Anprino. E agora, é dar asas à programação criativa e transformar os Anprinos em robots pintores!

IMG_20191213_150846

Faino, para que ningún alumno sexa para atrás

É isto que nos move.
É isto que nos move.

Depois da Maker Faire Rome, a visita seguinte do Robot Anprino levou-nos à nossa vizinha Galiza. Mais uma vez, foi uma oportunidade para divulgar o projeto, partilhar ideias com os makers presentes, e vir de lá com novas ideias para implementar. É esse o espírito das Maker Faire, partilhar, para aprender mais.

Maker Faire Galicia

Entre os dias 23 a 25 de novembro, o espaço Gaiás Cidade da Cultura em Santiago de Compostela acolheram a edição de 2018 da Maker Faire Galicia. Contou com cerca de quarenta projetos participantes. Robots pintores, impressoras 3D de grande volume, robots humanóides, holografia com telemóveis e muitos projetos de cultura Maker na educação despertaram a atenção dos visitantes.

Este ano, o seu lema era uma única palavra: faino. Algo que se pode traduzir por faz, ou fazer. Ao qual nós juntamos o para que nenhum aluno fique para trás, nessa língua que é nossa irmã. É esse o lema do nosso projeto de afetos, que visa contribuir para tornar a robótica educativa mais acessível, utilizando a combinação de hardware open source, impressão 3D e programação por blocos.

Para que nenhum aluno fique para trás

O imparável Anprino Luís.
O imparável Anprino Luís.

O projeto Robot Anprino, kit de robótica educativa desenvolvido por professores, procura responder à necessidade de acessibilidade das crianças e jovens que são alunos do ensino básico a instrumentos de aprendizagem na área da robótica e programação. Tem como lema que nenhum aluno seja deixado para trás e utiliza a combinação do potencial de três tecnologias, impressão 3D, programação por blocos e eletrónica de base arduino, para criar um kit de robótica de baixo custo, que pode ser montado em inúmeras configurações e programado por crianças.
Este projeto não se limita à construção de robots. Também aposta na formação de professores,quer na iniciação à programação e robótica, quer na conceção de atividades práticas, estruturadas e integradoras de diferentes áreas de aprendizagem, que permitam às crianças explorar a programação e robótica. Tem ainda um forte cariz social como kit de baixo custo, com alguns fornecidos a escolas de forma gratuita no âmbito de concursos que distinguem o esforço de professores com os seus alunos na promoção da aprendizagem da robótica e programação. Nas suas mãos, é uma ferramenta de desenvolvimento de competências nas áreas da tecnologia, fundamentais no mundo contemporâneo e futuro próximo. É um projeto aberto que pode ser remisturado por todos os interessados.

Anprino na Maker Faire Galicia

Espaço da ANPRI na Maker Faire Galicia.
Espaço da ANPRI na Maker Faire Galicia.

Para a Faire, levámos um exemplar de cada um dos nossos modelos: Luis, um segue-linhas autónomo que surpreendeu todos os visitantes, Nandy, com sensores que evitam obstáculos e andou pelo meio dos visitantes, e Arthur, que por ser controlado por Bluetooth foi constantemente conduzido pelas crianças que nos visitaram. Levamos também outros modelos que mostravam aos visitantes diferentes configurações de montagem e programação do Anprino, e um protótipo do Nana, um pequeno robot pensado para tirar partido da Internet das Coisas. Estreámos um dos nossos novos protótipos, um add on para criar desenhos com programação de robots. O nosso espaço também contava com uma impressora 3D portuguesa, mostrando parte do processo de criação deste robot.

O sorriso das crianças, a sua reação quando interagem com os nossos robots, é algo que nos encanta. Mais uma vez, estes eram o público mais interessado do nosso espaço, pegando nos robots, brincando com eles, conduzindo-os. Com os olhos a brilhar num misto de deleite e curiosidade . Os makers ficaram surpreendidos com a solução de programação amigável, utilizando o Blockly como base para se poder programar um robot baseado em arduino. Os visitantes apreciaram o lado colaborativo, de professores de diferentes áreas que se uniram para resolver problemas de acessibilidade à tecnologia. Nós pudemos trazer um pouco de tecnologia portuguesa à maior feira Maker espanhola.

Trazemos da Maker Faire Galicia um acolhimento caloroso, e espírito de partilha. Agora dizemos para que ningún alumno sexa para atrás. É para isto que trabalhamos.

IMG_20191213_150846

A Pensar Em… Robot Anprino

a pensar em

O projeto A Pensar Em, que se dedica a criar divertidos e úteis tutoriais em vídeo sobre ferramentas TIC, tem uma série de vídeos dedicados ao Robot Anprino. Neles, mostram como trabalhar com o nosso robot, desde a montagem inicial à sua programação.

Este recurso, mais um que se junta à crescente comunidade de utilizadores do Robot Anprino, é uma preciosa ajuda para aqueles que se estão a iniciar na robótica educativa. Visitem-no no canal do YouTube A Pensar Em, ou na sua página web.

IMG_20191213_150846

Anprino Correios chega ao Museu das Comunicações

Anprino Museu Comunicações

Na passada terça-feira, dia 26 de junho, a Fundação Portuguesa das Comunicações – Museu das Comunicações recebeu o seu Robot Anprino. Este robot foi uma oferta da Associação Nacional de Professores de Informática, que passa a pertencer ao Museu, como ferramenta de apoio às atividades educativas.

Anprino Correios

Pensando nas temáticas históricas que o Museu das Comunicações aborda, o seu Anprino tinha de ser especial. A entrega do “Anprino Correios” aconteceu numa sessão de apresentação do robot a um grupo de alunos, do Agrupamento de Escolas de Queluz – Belas, que contou com a presença da Presidente da ANPRI, Fernanda Ledesma, e da Diretora do Museu das Comunicações, Cristina Weber.  O Museu das Comunicações registou o momento na sua página.